quarta-feira, janeiro 17, 2007

Adicções

"A droga das elites (cocaína) vulgarizou-se e bate recordes em Portugal: já ultrapassou a heroína e é responsável por um terço dos casos de morte" in Revista Visão na passada 5f.

O que me leva a levantar questões:
- Como está o nosso grau de segurança?
- Onde está a capacidade de nos divertirmos apenas com os recursos internos?
- Onde está a nossa capacidade de vermos para além do momento imediato?

Por outro lado, questiono:
- O que levará alguém que não tendo nada a ver com esta realidade, a escolher parceiro(a)s que tenham história na área?

6 comentários:

anonimo disse...

realmente...
mais valia trocar essas merdas por uns slow's (assim tipo jetaimemoinomplus- a terminar humidamente)e uns alentejo-tinto.
quanto a escolhas, a verdade é que não há muito por onde escolher...
viva o futebol!

Maríita disse...

Sobretudo, porque é que se vive tudo no imediato, dando a sensação que nada importa, nem o sofrimento que se inflige ao próprio nem o sofrimento que se inflinge aos outros...

Beijinhos

migvic disse...

Pessoas que pensam que o amanhã foi ontem...

DIV de divertida disse...

ANONIMO:
Se calhar tens razão... e viva o futebol mesmo. Mania minha de achar que as coisas podem sempre ser diferentes...

MARIITA:
Xiça penico como diz o outro!
Já para não falar dos neurónios que se destroiem, do dinheiro que se gasta, das famílias que se desagregam, da saúde que se perde e essencialmente da angústia...

MIGVIC:
Pessoas para quem o amanhã é AGORA, para quem o amanhã não existe.
é certo que a vida é complicada, mas existe futuro, não?!

antídoto disse...

Já agora pergunta também quem somos e para onde vamos : )

Tema muito complexo em que cada especialista debita opinião diferente da do anterior mas em que nunca se chega a uma conclusão...

Andorinha disse...

Bolas, olha q no sábado assisti sem sequer a uma cena dessas num bar aqui em Lx. Estranhei q o WC tivesse fechado há tanto tempo, principalmente num bar gay (a das gajas devia tar sp livre, né?! lol), mas pronto, esperei pacientemente. Abrem-me a porta, entro, faço o q tinha a fazer, e qual não é o meu espanto qdo saio e vejo 4 alminhas num espaço minúsculo, a pedir um cartão e um monte de pó em cima da mesinha...a porta trancada e o pessoal a bater na porta: ó putas, saiam daí!
Qual filme do Tarentino! lindo! Eu cá ri-me, perguntei se podia sair, toda a gente sorriu, sem stress na boa, e eu bazei: rumo PORTA!
Pior, só me voltei a lembrar da cena agora, pq a achei banal...isso é q é mesmo mau. Mas acho q ando a ver mta TV ultimamente...hummmm...cheira-me! :))))))
Q queres que te diga linda, ainda por cima é droga de ricos. Por isso bem se pode ver que PT não é em nada diferente aos outros países. Por isso é que eu sou a favor da liberalização das drogas leves. Enqto fumam erva não andam noutras merdas...digo eu, não sei.
Beijos grandes!!!