domingo, outubro 14, 2007

Confissões...

Sinto falta de Amar... (sim, consegui dizê-lo...), daquele Amor para o resto da vida.

Tenho saudade das sensações maravilhosas que nos embalam quando passa a frenética paixão e fica tão transcendente sentimento... já sentido outrora.
A noção de poder acabar o mundo lá fora sem que tal imagem perturbe a felicidade profunda e serena...
a saudade de estar, mesmo que no silêncio... estar...
o olhar de profunda dádiva e confiança...
a entrega...
o colo quando nos sentimos perdidas e desoladas apesar de sermos uma super mulher...
o beijo ora doce, ora profundo...
o deitar no peito permitindo revelações saídas da profundeza da fragilidade...
a festa nos cabelos com um sussurro eterno "estás cada dia mais linda..."...
o abraço envolvente de mimo, de surpresa saído do nada...
viver cada minuto como se o tempo não passasse...
a sensação de que não há espaço nem tempo para nos fartarmos um do outro por, passados anos, continuar a ser fantástico...
a eterna beleza...


Estou com uma sensação estranha... parece que nem fui eu quem acabou de escrever e sentir. Como se isso não fosse possível dentro da minha forma de viver: realista e sem sonhos.
Às vezes sinto que não mais cortarei as amarras que me prendem à educação rígida e sem crença de que algum dia, nem que seja temporariamente, podemos amar, nem que seja para depois nos magoarmos...
Às vezes sinto que não mais conseguirei afastar as defesas pelo sabor do sofrimento sentido...

6 comentários:

maria disse...

Eu também sinto falta, não é que não o tenha, mas está longe.. o que vejo é só saudade.

Quanto a ti não percas a esperança como é óbvio. Amar, e tudo o que isso traz é tão bom.

bjnho

Anne Marie disse...

Confia, amiga! Confia!
É só isso que te digo! O grande amor anda por aí... qualquer dia aparece/ acontece! :)

Beijos!

Mamaíta disse...

Li e adorei o que li...
Li e voltei a ler...
E nao é que pensei, que apesar de estar casada com o homem que amo, por vezes também tenho essas saudades... pelas ausências... pela rotina... nao sei. Só sei que achei lindo o que li, e estou certa que se procurares vais encontrar.

Beijinhos :-)

June disse...

Quem já teve disso tem saudade. E não somos poucas. Mesmo estando com o mesmo amor, desalenta-nos o saber que esses tempos já não voltam.

Acredita e procura. Um dia hás-de encontrar.

Beto disse...

Tb eu me sinto assim!

Maríita disse...

Isto é a continuação da nossa conversa? Olhando para a outra toura da terapia, eu diria que "Confia, amiga! Confia!" ;)!

Beijinhos