segunda-feira, janeiro 08, 2007

O meu Eu

Descrever-me nem seria difícil, tendo em conta as horas de desenvolvimento pessoal que transporto. Por isso não vou por aí.

Sou sem dúvida o antagonismo, a dialéctica e a assimetria de mim própria.

Sou superfície árida e planalto infinito de relva verde.
Sou agridoce.
Sou parede e enxurrada.
Sou vulcão e furacão.
Sou transparência.
Sou animal perdido.
Sou riso, muito riso.
Sou chocolate, muito chocolate.
Sou silêncio.
Sou tertúlia.
Sou beijo e reprimenda.
Sou calor.
Sou regra.
Sou naif.
Sou honestidade.
Sou alegria, pintada de mil cores garridas.
Sou insatisfação.
Sou justiça.
Sou saudade.
Sou imagens.
Sou distância.
Sou desejo.
Sou força.

Sou EU!

10 comentários:

anonimo disse...

resumindo: és uma abóbora!

anonimo disse...

perdão: "abobra"!

Isabel Pinheiro disse...

Teres consciência do que és e seres tu própria, é somente o princípio para a felicidade!!!

Bjs

isa

antídoto disse...

"xiça, penico", como diria a minha avó.
Mas já percebi que és...

Maríita disse...

E sou teimosia, não?

Ainda bem que este post não é uma dessas correntes bloguisticas em que a pessoa fica a desatinar durante horas para saber o que responder...

Beijinhos

P.S. - A teimosia era piada taurina

Maríita disse...

E sou teimosia, não?

Ainda bem que este post não é uma dessas correntes bloguisticas em que a pessoa fica a desatinar durante horas para saber o que responder...

Beijinhos

P.S. - A teimosia era piada taurina

Maríita disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Maríita disse...

Agora aparece a duplicar, ai a minha vida! Vou apagar um dos meus comentários!

Beijos outra vez

DIV de divertida disse...

anonimo:
não me chames nomes se faz favor!! (abóbora!)
lol

isabel pinheiro:
então se assim é sou mtuitíssimo feliz. (tenho de estar mais atenta. ehehe)

antídoto:
adoro essa expressão! ahaha
que sou...??
ou
que sou! (e ponto)

mariíta:
bolas! esqueci-me desse.
mas espera lá. ontem em conversa com outra taurina, apercebemo-nos que apenas somos teimosas qd o que defendemos se encontra em plena sintonia com o que ACHAMOS que acreditamos. Claro que o que hoje é verdade, amanhã é mentira.
dp conto-te! eheehe

migvic disse...

queria deixar aqui um comentário mas... entrei em introspeção.