quarta-feira, julho 18, 2007

E a culpa aumenta...

A saga das cenas feias com a minha filha continua...
Então a de hoje foi mesmo feia.
Entre o vamos dormir e o não quero, acabei por me deitar (com o ouvido atento aos seus movimentos na sala) e chorei até ter vontade de desaparecer.
(qual Reiki, qual quê! estou a sentir-me novamente como em abril. Recuperar é dificl, mas recair é do mais fácil que existe...)
Não costumo passar à minha filha os sentimenos menos bons. Aliás nunca lhe falo deles nem quando me sinto péssima. No máximo digo que estou cansada ou triste por causa do chefe (o que não é mentira nenhuma).

Acabou por se deitar ao meu lado...
- Mamã conta-me uma históia
- (a chorar) Não consigo.
- Mamã conta! (e vai de birra novamente e mais um choro que eu já não suportava ouvir)
- Por favor cala-te!!... e deixa-me em paz...
- (a finalizar o choro) está bem... Vira-te pa mim q' eu deixo-te em paz.

Até engoli em seco. Senti-me a pior mãe do mundo por ter dito o que disse embora baixinho...

- Mamã eu dou-te um beijinho e voltamos a ser amigas, está bem?
- Sim... (e desato novamente a chorar)
- Podes chorar... não há poglema... (e abraça-me)
- Estou farta disto...
- Olha: eu estou a aqui contigo na nossa casa...!
- Estou farta desta vida...
- Olha eu vou deixá-te em paz, está bem? (e sorri) não te chateio mais.
- Desculpa filha, não era isso que eu queria dizer. Desculpa. (dilúvio)
- vês!... tu já pediste desculpa à K. e vamos ser amigas!
- Estás triste comigo?
- Não!
- Estás chateada comigo?
- Não!
- Estou cansada e farta de mim própria...
- (colocou um braço por cima de mim) Olha eu estou contente e estou contente por te ver!
- Obrigada filha...
- De nada. Agora vamos dormir. (e virou-se para o outro lado como se ela fosse a mãe...)

Como é que uma pirralhinha que ainda nem 3 anos tem, se comporta desta maneira perante uma mãe que foi tão desnorteada para não lhe chamar coisas piores?... Há coisas que não desculpo a mim própria...

Eu não ando bem. Só posso estar a ficar louca... nunca na vida me toleraria este comportamento...
Acho que afinal me odeio desde há imenso tempo... só assim se justifica tanto disparate...

6 comentários:

Anne Marie disse...

Olá!
Ana chama Div!!!
Amanhã almoçamos?
Preciso de te dar um abraço enorme!
Vai tudo correr bem e a K. é assim porque tem aprendido muito contigo. É uma miuda sensível, apesar das birras e esse episódio é, no mínimo, comovente. Não te censures, não fiques triste por isso. Aconteceu. É natural, acontece... não te critiques, está bem, amiga?
Força!
Amanhã falamos!
Um beijo abraçado!

Anne Marie disse...

E agora um apontamento estúpido: não te esqueças que vamos para Barcelona daqui a uns dias!!!!
:)
Está quase!
Beijos!!!!!!!!!!!!!!

eumesma disse...

Quando estamos menos bem, tudo , mas tudo nos irrita, principalmente quando temos que dar resposta áqueles que de nós tanto precisam.
As crianças na sua inoçência tem a capacidade de só ver as coisas boas da vida, logo estão sempre a apoiar-nos, ainda que tenhamos dias que não tenhamos paciência nem para nós, qto mais para elas que nos exigem sempre (tanto)...

Enfim, muito teria eu mais a dizer-te, mas acho que é essencial não te culpabilizares tanto, porque ninguém é perfeito.
Se quiseres conversar/desabafar um pouco mais sobre o assunto, dá-me um toque...:-)

Bjs

maria disse...

por vezes eles compreendem quando estamos mais em baixo e ficam mesmo ressentidos conoosco quando lhes respondemos mal..
ainda bem q ficaram amigas:)

bjnhos

Mamaíta disse...

Está a ser novamente nada fácil esta tua fase, e estás certa quando dizes que recair é mesmo muito fácil... Mas tens de olhar em frente, levantar a cabeca e ter a certeza que estás a fazer um óptimo trabalho com essa menina.

Beijinhos, amiga :)

deKruella disse...

:) Elas já diseram tudo :)