segunda-feira, fevereiro 19, 2007

É no que dá a mesquinhez

No último fim de semana de Pai, mais uma mesquinhez para variar (é bom... assim a pessoa não tem tempo para se iludir con mudanças).
Foram visitar o avô paterno e a avódrasta. Pimpolha levou uma boneca oferecida pela avó paterna, cujo nome é igual ao de quem?? da avó paterna, claro! (deve ser para que a criança não esqueça da avó paterna com quem está 3 vezes num ano (Ui! venenosa!!)).
Adiante.
Então a avódrasta perguntou como se chamava a bela bonequinha e quem tinha dado. Como, apesar de ser drasta, quer subir ao palco do primeiro lugar das avós (a minha filha ainda tem todas as avós e bisavós vivas), foi de imediato desencantar uma boneca e pôs-lhe o nome de quem?? dela própria, pois claro!

Atenção meus senhores e minhas senhoras! Vamos dar início à corrida com o tema "Quem é Mais Avó!"
E lá vão elas! Correm, Acotovelam-se, empurram-se, pregam rasteiras, puxam cabelos, gritam que nem desalmadas, param para fazer compras de brinquedos, chupas e chocolates!
Entretanto um espectador pergunta:
-Mas e a neta?... Esta corrida só faz sentido com a neta...!
Lá está ela. Sentada de cabeça baixa na bancada perto do partida. Aos poucos dirige-se por entre a multidão para a meta.
Chegam as concorrentes esbaforidas.
Entregam os presentes para conseguirem o 1º prémio - O maior sorriso da criança.
Enquanto isso, esta pensa: "mas eu não gosto destas bonecas, nem de chupas... e não posso comer chocolates"
e, sem sorrir, vai embora pensando:
"Eu só não queria viver no caos de avós.
Eu só queria serenidade e firmeza,
mimo e compreensão, amor e perdão.
Eu só queria sentir-me num ambiente contentor, sem incoerências..."

10 comentários:

anonimo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
migvic disse...

Esta sim, uma verdadeira Abobrice.

Pitucha disse...

Temos portanto uma filhota diplomata!
:-)
Beijos

Lígia disse...

criança sofre! irra! eu lembro-me que era a mesma coisa com a minha avó paterna (tb eu faço parte do grupo dos filhos de pais divorciados). Quando recebiamos brinquedos do meu "pai" estes tinham de ficar em casa dela "nao vão os vossos irmãos estraga-los". Nota: os meus irmãos filhos do meu padrasto com a minha mãe.
Hoje algo me diz que ela nao queria era que eles brincassem com os brinquedos que o filho dela nos dava.
Sim babe, tb tenho algo de cobrinha :D

mau feitio disse...

Já vi esse filme várias vezes com a minha irma de 3 anos. Enfim... existem coisas que não mudam. mas se fosse à tua filha, aceitava esses chocolates e brinquedos. Não devia fazer-se de esquisita

quicktime disse...

Como dizem os meus filhotes (13 e 20 )das....pai!!! tadinhas!!!!!

DIV de divertida disse...

ANONIMO:
Não se acanhe! Força!

MIGVIC:
Mas das pôdres!! daquelas que cheiram mal!

PITUCHA:
Espero pelo menos ter uma filha inteligente o suficiente para mais tarde responder à altura destas atitudes. Por ora, limito-me a comentar no meu circulo de amgos porque a mais não me é permitido pela boa educação.

LIGIA:
Mas as familias separadas aprendem todas pela mesma cartilha?
A minha filha tb não pôde trazer qualquer brinquedo do natal para nossa casa, nem mesmo apenas na viagem.

MAU FEITIO:
Acho que ela vai ser desse tipo, sim. Aproveita o que de melhor os outros lhe podem dar, desde que a bajulem. ehehehe

QUICKTIME:
Tadinhas mesmo...
Mas nem sabes como lamento que a minha pp filha esteja no meio disto.

anonimo disse...

Santa Paciência...
o que vale é que as crianças não amam por decreto.

Kruella disse...

O risco maior...é quando a menina tomar consciência do que pode fazer por ela própria e começar a exigir bens materiais. Os avós querem tanto dar para a pequenina gostar deles...que a podem tornar materialista. Esse é o meu maior receio também e os avós não se degladiam pela atenção do puto!

DIV de divertida disse...

ANONIMO:
Ora nem mais! (mas se calhar nem seria má ideia...)

KRUELLA:
O problema é mm esse!
Se ela já é a leoa do planeta, imagina depois!