quarta-feira, abril 18, 2007

Burnout

Pois parece que estou em burnout.
Vou ficar em casa por uns tempo antes que me passe completamente para o outro lado ou dê cabo de alguém. E não sou a única...
Quando as instituições funcionam de forma completamente esquizofrénica é muito dificil aguentarmos com saúde mental. Quando os mandantes são completamente loucos, não há serenidade que permaneça...
Pergunto porque será que permitimos que nos façam tanto mal?...
Porque será que não conseguimos dizer basta atempadamente?...
Questiono o meu sonho laboral... alcancei-o... pelo menos no seu tema... mas à custa de me ter transformado num ser que nem conheço, triste, instável, desesperançado...
Já nem me conheço... já não me sei descrever... já não acredito que sei fazer...
Anularam-me. E eu deixei.
Noutros sítios, de outros tempos, ainda me conhecem pela gargalhada como imagem de marca. Pela alegria. Pela energia. Pela competência feroz. Pela iniciativa.
Hoje, para os miguitos recentes, às vezes, deixo transparecer que se calhar tenho uma gargalhada como imagem de marca... mas está lá longe...

13 comentários:

Pandora disse...

Parece-me bem que temos que combinar mais um daqueles jantares para nos rirmos das nossas parvoíces, e até à eternidade...!

Ou então uma festa com direito a bombeiros e tudo! Humm, esta frase não soa muito bem a quem está fora do contexto!! LLLOOOOLL

beijinho

JBMoura disse...

Olá!
Ao ler este post, quase parecia escrito por mim, quer dizer... escrito por mim não, pois não tenho lá muito jeito para escrever, mas espelha os meus pensamentos de uma forma, que poderia ter sido eu a dizer tudo isto... pergunta à Pandora (que está mesmo ao meu lado, eh, eh...).
Bjokas
Júlia

nuno disse...

calma é preciso ter calma, senta-te e abobra uns instantes no sofá, vais ver que tudo fica mais simples! ;)

just me disse...

Estou com o Nuno. Muita calma e reflexão! Não te deixes ir abaixo! Pensa na filhota. Bem sei que há momentos muito difíceis e que parece que, sem querer, deixámos de ser nós próprios, mas se olhares bem no fundo vais ver que está tudo lá, é só deixar que venha ao de cima!
Ânimo!

Filipe disse...

Foquingie xite... questa coisa de estar a arder por fora deve ser do caraças!

Ai ai... minina...por mais q se arda por fora... por mais q esse calor se sinta dentro de ti... nao esqueças, é tb dentro de ti, que tens o antidoto para extinguir esse fogo! As palavras que aqui serão ditas, facilmente vao ser entendidas, facilmente te vais rever nelas e certamente as soluções aqui divulgadas são já tuas velhas conhecida...

Por isso... por uma vez na vida... PENSA EM TI! É normal q tenhas medos... é natural q nao estejas segura de muita coisa... mas, convenhamos... para quem ja ultrapassou tanta coisa, tanta dificuldade... será muito bem capaz de ultrapassar mais este obstaculo! (claro está,com a ajuda de todos e de ti própria!)

E... perontus... tenho dito! *

Maríita disse...

Nem sei o que te diga. Aproveita este período para descansar do mundo. Levas a minorquinha ao infantário, regressas a casa e tratas de ti. Nada de limpezas de armários, lavagem de cortinas ou aquelas coisas que os touros fazem quando se sentem enjaulados, coisas para recuperar a Divertida. Ler, ouvir música, dormir a sesta, loooonnnngggoooossss banhos de imersão, todos aqueles mimos que precisas para te recuperar.

De caminho, pensa sobre qual foi o mecanismo que a avantesma do teu chefe tem utilizado para te afectar, ou melhor dito, qual o teu mecanismo que tem permitido que ele te afecte, para regressares em grande força.

Quanto às gargalhadas, já dizia alguém, elas andam ai, só é preciso dar-lhes espaço para aparecerem.

Beijinhos

Anne Marie disse...

Olá!
Um beijo e se precisares, call me!!! A qq hora!!!
Calma!

migvic disse...

"Não sou feliz, mas sou bem disposta"

è uma frase de Amália Rodrigues...

DIV de divertida disse...

PANDORA:
:)... afinal foi bem giro.
Por falar nisso nem me lembro de ter visto um único bombeiro e não é por ter bebido...

JBMOURA:
Acredito que não sou a única na mesma situação, nem tão pouco esta é a 1ª de que sou (somos (todo o serviço)) alvo. Mas parece que foi a gota de água.

NUNO:
Calma realmente é coisa que me falta, mas já engoli tantos sapos...Tenho 6 anos de sapos engolidos. No entanto ser maltratada é demais.
Sim irei aproveitar a retirada forçada para abobrar o mais que puder.

JUST ME:
O problema é deixar vir ao cimo (vês como estou negativa e sem esperança!...)
A minha pimpolha não tem culpa de nada e sempre evitei chorar ao pé dela, mas isto começa a ser um esforço sobre humano.
Se bem que muitas vezes sinto que é ela que me obriga a manter-me em contacto com a realidade e não me deixar levar apenas pelos sentimentos menos agradáveis.

FILIPE:
Miguito, bem sei que sou capaz de ultrapassar e daqui a uns anos ainda me vou rir disto, mas por ora tenho mesmo de ir lambendo as feridas e saturar o que que vai na alma...

MARIITA:
Somos mesmo touro. ainda à tarde estava a pensar que iria dedicar 1 dia a cada divisão para ordenar coisas, ao mesmo tempo estaria ocupada e não pensava muito no que me dói tanto.
Bela sugestão de trabalho terapêutico. tenho mesmo de a fazer para me defender posteriormente.

ANNE MARIE:
Obrigada linda. sim, vamos falando.

MIGVIC:
Se calhar tenho algumas coisas parecidas com a grande fadista ao contrário do que à primeira vista parece...

DIV de divertida disse...

Obrigada a todos pela força.
Obrigada mesmo.
Distante dos meus geograficamente, sabe bem muito receber força através do blog.

Maríita disse...

Dei uma gargalhada do tamanho do mundo quando li que estavas a pensar arrumar a casa...tinha um feeling quanto a isto...o que vale é que o meu chefe anda bem disposto.

Beijinhos

Issima disse...

Aqui assim num escurinho onde só tu me lês, queria dizer-te que, independementedeste teu desanimo todo, tu sabes que és melhor do que isto. sabes que as pessoas que tentam pisar-te sofrem de uma inveja incrível em relação à tua força e à tua energia. Sabes também que, por muito que te esgadanhes, vives num mundo podre em que é o salve-se quem puder.
Não tentes culpar-te pelo mal dos outros nem vivas angustiada pro não o poderes mudar.
A verdade é que eu não tenho conselhos sábios para te dar. Sei o que custa e conhecendo-te como conehço posso imaginar como te está a ser difícil viver isto.
Mas queria que não te esqueças de quem eras. Queria mesmo. Queria que te lembrasses todas as coisas de emrda que já viveste e queria que retivesses a força que obviamente tens no coração.
Tira uns dias. O cansaço só te escurece os óculos com que agora tendes a ver a realidade.

E, por favor, dá-me a tua morada. O CD do Netinho é urgente na tua casa agora...


(estou aqui, embora possas não te lembrar....)

: )


Um beijo muito grande! Força!!

DIV de divertida disse...

ÍSSIMA:
Sabes como ninguém dar-me força...!
Conheces-me bem...
Obrigada.
E... nunca me esqueço de ti, embora hibernes de quando em vez...
Com quem aprendeste a ficar concha?!...